O que você não sabia sobre Infiltrações

As pessoas que convivem em edificações, com certeza, já notaram a ocorrência constante de um tipo específico de patologia, as infiltrações. Esses problemas de umidade acarretam em diversos danos e deteriorações ao ambiente, além de possíveis efeitos maléficos no sistema respiratório dos seres humanos, ou seja, nada de bom!!!!

Geralmente, as características dessa patologia são:

  • Decorrentes de falhas de execução e projetos, imagine uma manta asfáltica mal colocada e os prejuízos que isso poderá acarretar (Figuras 1 e 2 demonstram como deverão assentar as mantas asfálticas);
Figura 1 – Exemplo de impermeabilização com manta asfáltica
Figura 2 – Assentamento de manta ásfaltica com transpasse.

O INOVACIVIL irá disponibilizar, como de costume, uma FVS (Ficha de verificação de serviço). Não sabe o que é isso? Confira então em “O QUE SÃO O AS PATOLOGIAS E QUAIS AS FERRAMENTAS QUE AUXILIAM NO SEU COMBATE”.

LINK COM A FVS DISPONIBILIZADA

  • Baixo custo inicial de reparação em relação à manutenção total com a substituição de praticamente todos os materiais;
  • Às vezes, poderão prejudicar a estrutura de concreto armado, provocando a total corrosão da armadura. Como na Figura 3, a qual possivelmente foi resultado da corrosão das armaduras, talvez devido às infiltrações constantes (ATENÇÃO: SEMPRE CHAME UM ENGENHEIRO ESPECIALISTA PARA ANALISAR OS DANOS).
Figura 3 – Acidente na varanda de um edifício em Fortaleza.

1. TIPOS DE OCORRÊNCIAS DAS INFILTRAÇÕES

Segundo alguns estudiosos delimitam-se os tipos de manifestações em:

A) UMIDADE DECORRENTE DAS FALHAS DE CONSTRUÇÃO

Esse é o clássico. Todos vocês já viram ou souberam acerca de infiltrações em apartamentos de amigos ou até de familiares (Figura 4), então como temos um exemplo tão comumente visto, nada mais justo que nos aprofundarmos nele e até arriscarmos algumas soluções.

A maior complicação refere-se ao fato que essas instalações estão “escondidas” (embutidas para os mais técnicos) nas paredes e forros, então as suas falhas só serão percebidas muito tempo depois quando houver um vazamento com penetração no forro ou nas paredes.

Então o recebimento desses serviços nas obras deverá ser realizado por funcionários capacitados e experientes com diversos parâmetros bem delimitados, como na FVS em anexo.

ANEXAR A FVS DE INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS

Figura 4 – Infiltrações devidos à defeitos nas instalações.

Outro possível dano é causado quando os marceneiros contratados pelo morador do apartamento tentam instalar os móveis, como eles poderão adivinhar onde estará determinada instalação hidráulica se não há compatibilização de projetos com BIM nem projetos “as built” atualizados? Sabe o que acontece? Prejuízo.

E os pedreiros quando vão assentar as saboneteiras ou armários nos banheiros? Mesmo caso e mesmo risco.

A Figura 5 demonstra o prejuízo tanto na pintura quanto nos móveis.

Figura 5 – Mofo talvez devido à um furo em alguma tubulação de dreno de ar condicionado ou na tubulação hidráulica do banheiro.

B) UMIDADE POR CAPILARIDADE

Esse tópico é para você que sempre quis saber o motivo da ocorrência desse fenômeno em diversas casas principalmente em épocas chuvosas, Figura 6.

Figura 6 – Parede mofada devido às infiltrações.

Da para imaginar a chateação e desconforto ao ter uma casa com paredes mofadas e praticamente inabitáveis? Mesmo chamando diversos profissionais, eles não conseguem amenizar as consequências? E as doenças respiratórias? Lembra-se de algo quando olha a Figura 7? Prato cheio para a rinite!

Figura 7 – Doenças respiratórias devido aos ambientes insalubres.

Isso se deve ao efeito da capilaridade, bastante conhecido nas aulas de biologia, ou seja, é o poder de subida da água em espaços finos. As paredes de casas mal impermeabilizadas permitem a entrada e a posterior subida da água por meio dos seus poros, Figura 8.

Em épocas chuvosas, o lençol freático (Água subterrânea) sobe de nível e adentra em maior quantidade aos ambientes permeáveis.

Figura 8 – Lençol freático invadindo a casa.

Um limitante a essa dor de cabeça é a impermeabilização nas vigas baldrames das casas e elementos de vedação em contato com o solo. Esse método construtivo pode ser com argamassa aditivada de impermeabilizante, manta asfáltica e outros dependendo de cada obra, Figura 9.

Figura 9 – Ação que impede à entrada d’água proveniente do solo.

C) UMIDADE DE PRECIPITAÇÃO

O nome já facilita a descoberta da origem dessa infiltração. Quando os edifícios são atacados pelas chuvas, em muitos casos somente as torrenciais, as vedações externas tendem a apresentar manchas, bolores e eflorescências. Isso está relacionado à má execução das fachadas, pois as gotas adentram por meio de fissuras ou falhas nas juntas.

O INOVACIVIL já explicou diversas vezes como executar uma fachada com revestimentos cerâmicos:

COMO REVESTIR AS FACHADAS

Figura 10 – Falhas de vedações.
Figura 11 – Janela apresentando vedação mal executada.

D) OUTRAS CAUSAS

As diversas outras causas, como a condensação (Umidade de condensação que se impregna nas paredes), vazamentos dos telhados (Figura 12) e tantos outros. Por isso, se capacite e esteja sempre pronto para enfrentar os desafios.

Figura 12 – Vazamento no forro proveniente de falhas no telhado ou em instalações hidráulicas.

2. CONCLUSÃO

Espero que você tenha alcançado os objetivos imaginados ao entrar nesse post e se sinta um pouco mais preparado para enfrentar a dura rotina do estagiário e engenheiro civil, afinal sempre é bom aprender algo novo todos os dias (Algo desejado por todos do INOVACIVIL). Sempre é bom lembrar que o planejamento de projetos é essencial para evitar patologias! Não seria melhor evitar um vazamento de uma instalação escolhendo o seu melhor caminho do que improvisar no local? Aprenda então sobre BIM, ele talvez possa lhe ajudar.

Enfim, capacite-se constantemente: aprenda acerca das principais patologias, analisando quais as suas origens e as respectivas causas (será que aquele vazamento próximo ao vaso sanitário não seria devido à falta de reforço no ralo ou apenas ao deslocamento do anel de vedação)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *